quarta-feira, 28 de julho de 2010

Os dois estavam numa boate num sábado à noite.
Já era a segunda dose de Tequila que um tomava enquanto o outro questionava-o sobre o hábito de beber. Questionava outra vez, como havia feito com a primeira dose, pois sabia que aquilo irritava o amigo e ele tinha esperanças que assim faria o primeiro a parar de beber.
Foi ignorado, como sempre.
Afinal o primeiro não era um alcoolatra e aquilo nunca tinha feito mal a ele, até hoje.
Pouco depois o primeiro anunciou ao amigo que ia à área externa, ia fumar, e novamente começou a ladainha. O velho discurso de "Isso um dia vai lhe matar".
A resposta foi a mesma de sempre: "Se eu fumar morro, se não eu também morro. Então fumo!"
E o cigarro todo foi acompanhado daquele discurso, que foi ignorado como sempre.
Assim passou toda a noite.
O primeiro beijou duas garotas, o segundo namorava e era fiel.
Terminando a noite, e a farra, o primeiro foi levado para casa por um táxi que ficou com o troco, pois ele estava bêbado demais parar lembrar de pedi-lo.
Perto do meio dia, logo após acordar ele fazia seu café da manhã enquanto via as notícias. Uma delas dizia:
"Jovem é atropelado por pastor de igreja protestante que estava atrasado para o culto matinal."
Que horror.
Uma olhada mais atenta: ele conhecia o rapaz.
Ele não fumava, ele não bebia, ele foi fiel todo o tempo.
E sempre acreditou na vida esperando não morrer.

-Dann'Rude

4 comentários:

Marina Flora disse...

#VidaLoucaVida

manu . disse...

gosto mais da história do véio que morreu entalado com uma ervilha

Natália disse...

por isso que eu fumo e bebo ^^

Marco..^^ disse...

Por isso que eu fumo e bebo ^^ (2)